Ecos – Fatal 2017 2017-05-15T19:04:22+00:00

Project Description

Acontece em Lisboa
Ecos – Fatal 2017

A cantina velha encheu-se na noite de sábado do dia 06 de maio para assitir a actuação do grupo Ultimacto.

De luzes semiapagadas os actores apareciam a vez, espreitavam para o que estava para lá da cortina e acabavam por mergulhar no seu interior. Toda a encenação a fazer lembrar um episodio de cartoon. Seguiu-se um espectacular jogo de luzes, de linguagem gestual e ideias. A aparência e o quanto ela subjuga o mundo moderno foi uma das grandes mensagens.

Num dos excertos escolhidos pelos alunos pode ler-se

“Na sociedade exposta, cada sujeito se torna o seu próprio objecto de publicidade. O seu valor de exposição é a medida de tudo . A sociedade exposta é uma sociedade pornográfica. Tudo é voltado para fora, descoberto, despojado, despido e exposto……..”  Byung-Chul Han (a sociedade da transparência)

Ou

“O homem não deve poder ver a própria cara. Isso é o que há de mais terrivel. A natureza deu-lhe o dom de não a poder ver, assim como de não poder fitar os próprios olhos. Só na agua dos rios e dos lagos ele podia fitar seu rosto. E a postura, mesmo, que tinha de tomar era simbólica. Tinha de se curvar, de se baixar para cometer a ignomínia de se ver. O criador do espelho envenenou a alma humana “ Bernardo Soares (Livro do Desassossego)

Na tertulia final explicou-se a contribuição e a pesquisa de excertos efectuada por cada um, tendo como esteio moderador o encenador. Todos tinham uma palavra a dizer e todos aprenderam com a partilha.

O publico teve uma experiência inesquecivel porquanto se percebe o que inquieta as novas  gerações.

Livre dos espartilhos comerciais e de padrões estabelecidos o teatro acadêmico permite uma liberdade de ideias propria de quem molda os conhecimentos adquiridos em contexto universitário e quer ter parte activa na sociedade.

A mensagem certa a um publico receptivo pode mudar o mundo, pois é através da comunicação que nos tornamos eternos.

Ecos  a peça que os alunos de psicologia apresentaram no Fatal 2017 é a todos os titulos, brilhante.

Não admira portanto que lhe tenha sido concedido o Prémio do FATAL 2017

Ultimacto – Faculdade de Psicologia e Instituto de Educação da ULisboa

Auditório do Refeitorio I dos Sasul (cantina velha)  06-05-2017

Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto

Grupo Ultimacto na entrega do Prémio Fatal 2017

Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto
Ecos de Ultimacto